Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Saga Crepusculo Portugal

Blog Saga Crepúsculo Portugal Mail:crepusculoforum@sapo.pt Um blog que vai ao encontro de que as(os) fãs mais desejam. Aqui é o espaço perfeito onde podes saber as novidades sobre toda a emocionante saga CREPÚSCULO... Esperamos por TI AQUI.

Blog Saga Crepúsculo Portugal Mail:crepusculoforum@sapo.pt Um blog que vai ao encontro de que as(os) fãs mais desejam. Aqui é o espaço perfeito onde podes saber as novidades sobre toda a emocionante saga CREPÚSCULO... Esperamos por TI AQUI.

Saga Crepusculo Portugal

20
Nov11

Quanto vale "Twilight"?, pela RTP

Joana

Quanto vale Twilight?

Estreou em Portugal o penúltimo capítulo da saga baseada na obra de Stephenie Meyer. Saiba como tem sido a carreira comercial da série.

É certo que a Summit dificilmente conseguirá um negócio tão bom como este. Ter adquirido os direitos de adaptação ao cinema de “Twilight” e dos livros que se seguiram foi o equivalente a ganhar a lotaria. Nunca chegaram aos mil milhões de dólares de receita bruta por filme como “Harry Potter”, mas, por outro lado, a produção foi consideravelmente mais barata do que no caso das aventuras do feiticeiro de Hogwarts.

Desde o lançamento de “Crepúsculo” em 2008 a série cresceu e passou a fenómeno mundial de popularidade nas salas de cinema.

“Crepúsculo” estreou em 2008 e custou 37 milhões de dólares. Rendeu 393 milhões em todo o mundo.

No ano seguinte, o total de receita de “Lua Nova” subiu para os 710 milhões, com a produção a ficar pelos 50 milhões.

Em 2010, “Eclipse” sofreu com a concorrência do Verão e fez um pouco menos. Mesmo assim aproximou-se dos 700 milhões de dólares de receita bruta mundial.

Tudo num dos pequenos estúdios norte-americanos, uma das chamadas mini-majors que subsistem numa segunda linha logo atrás dos grandes de Hollywood. Nunca a Summit Entertainment teve tanto sucesso. Para além de “Twilight”, o melhor que conseguiram foi atingir os 200 milhões de receita mundial com o filme de acção e espionagem “Red”.

As estimativas para o penúltimo filme divergem consoante as fontes. Num artigo publicado no seu site, a corrosiva e bem informada Nikki Finke dava a conhecer que a Summit espera um primeiro fim de semana a rondar os 125 milhões de dólares. No entanto, uma fonte de outro estúdio considera esse número modesto - um bluff para controlar as espectativas -  e acredita que "Amanhecer - Parte I" ultrapasse os 142 milhões - portanto, acima do valor da melhor abertura norte-americana da série.

Em Portugal, a saga “Twilight” teve um percurso semelhante ao internacional. Mais fraco o primeiro filme, melhores os dois seguintes que chegaram ao meio milhão de espectadores.

Com o mercado a perder em comparação com a última meia dúzia de anos, a primeira parte de “Amanhecer” é um dos últimos trunfos para controlar danos durante a quadra do Natal. E um número final abaixo dos 500 mil espectadores fará soar alarmes no mercado português que se prepara para um 2012 sombrio e cheio de interrogações.

Resultados da Saga Twilight em Portugal:

Crepúsculo (04-dez-08): 216.372 espectadores - 40 ecrãs
Lua Nova (26-nov-09): 557.993 espectadores - 92 ecrãs
Eclipse (1-jul-10): 535.014 espectadores - 87 ecrãs

 

Adaptação: SCP

Fonte 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Fórum Saga Crepúsculo Portugal

Blog Saga Crepúsculo Portugal Mail: crepusculoforum@sapo.pt
Um blog que vai ao encontro do que as (os) Fãs desejam mais. Aqui é o Espaço Perfeito onde podes saber novidades sobre esta emocionante saga que está a mudar o Mundo, a SAGA CREPUSCULO ... Esperamos por ti AQUI .

Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2011
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2010
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2009
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D