Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Saga Crepusculo Portugal

Blog Saga Crepúsculo Portugal Mail:crepusculoforum@sapo.pt Um blog que vai ao encontro de que as(os) fãs mais desejam. Aqui é o espaço perfeito onde podes saber as novidades sobre toda a emocionante saga CREPÚSCULO... Esperamos por TI AQUI.

Blog Saga Crepúsculo Portugal Mail:crepusculoforum@sapo.pt Um blog que vai ao encontro de que as(os) fãs mais desejam. Aqui é o espaço perfeito onde podes saber as novidades sobre toda a emocionante saga CREPÚSCULO... Esperamos por TI AQUI.

Saga Crepusculo Portugal

29
Jan11

Fanfic - Capitulo 6 - "Renesmee Cullen"

Joana

6º Capítulo

 

 

Já estavamos a vaguear pela floresta algum tempo sem mencionarmos uma única palavra. Era neste momento que sonhava em ter o poder do meu pai, era muito fustrante não saber o que ele estava a pensar. Assim seria muito mais fácil, não precisava de ficar nesta angústia com medo que ele não nutra os mesmos sentimentos que eu.

Um arrepio atravessou de novo a minha coluna vertebral,  quando senti o calor de Jake nos meus braços. Nunca tinha reparado como ele era realmente muito quente e como ele é esbelto.

De um momento para o outro parei, e encostei-me ao tronco de uma árvore coberta de musgo, este estava húmido pelo orvalho que caíra durante a noite, mas isso não me preocupava. Jake também parou e libertou um sorriso de orelha a orelha na minha direcção. A respiração começou a falhar, quando vi aqueles dentes brancos e perfeitos. Tudo nele era perfeito. Não aguentava mais olhar simplesmente para ele, queria sentir os seus lábios perfeitos, inalar o seu hálito, tocar os seus músculos mais intimamente, poder morde-lo de forma carinhosa, poder passar pelos seus cabelos castanhos os meus pequenos dedos e poder sussurrar-lhe ao ouvido a palavra mais simples que existe no mundo inteiro, “Amo-te!”. Uma palavra com um significado importante para quem está completamente apaixonado, como eu.

 

Uma voz rouca mas ao mesmo tempo delicada interrompeu os meus mais profundos pensamentos.

–Nessie!

Virei-me e logo me surpreendi. Jake estava apenas poucos centímetros de mim. “Nessie controla-te. ”Uma enorme vontade de o beijar, percorria as minhas veias, juntamente com o sangue que era bombeado pelo meu coração acelarado.

–Sim - a minha voz saiu mais esganiçada do que estava à espera. Corei ao ver que Jacob percebeu o nervosismo que me invadia naquele momento. Baixei a cabeça envergonhada.

–O que me querias dizer? - perguntou com alguma indiscrição. As minhas mãos estavam

encharcadas com o meu próprio suor. Ele sorriu, quando limpei as minhas mãos às calças.

–Sabes... eu descobri uma coisa... digamos eu não.. mas eu senti, mas não fui eu que descobri foi a minha mãe... mas fui eu que realmente senti tudo - resfoleguei – pronto... no nosso passeio eu comecei a sentir digamos coisas estranhas...

–Coisas estranhas? - interrompeu.

–Sim coisas estranhas como... - vi-o sorrir enquanto se aproximava de mim. Empurrou-me delicadamente contra o tronco, de que me tinha desviado. As nossas faces permaneciam apenas alguns centímetros de distância. Senti o seu doce hálito a entranhar-se pelas minhas narinas. Por momentos desfaleci. Ele sorriu, parecia contente com o que via.

–Coisas estranhas como esta?

Sorri envergonhada e acenei com a cabeça em resposta afirmativa. Não sei o que se passou, mas senti a minha coragem a voltar aos poucos. Respirei aliviada com o reaparecimento do meu bem mais precioso, para acabar com esta dúvida que me ocupava por completo.

–Jacob Black. Agora que ganhei coragem vou-te dizer tudo, peço o favor que não me interrompas.

Ele olhou para mim, com os seus olhos castanhos brilhantes. Aquele gesto fez-me perder o ar de novo. “Nessie, sê forte..”.

–Jacob Black... então o que se passa é que um sentimento desconhecido apoderou-e de mim, na última saída que tivemos. - Ele sorriu. - Esse sentimento era-me desconhecido, até a minha querida mãe, Bella Cullen, me esclarecer que sentimento era esse que me deixava constrangida ao teu lado.

- Ele sorriu pela maneira que estava a utilizar as palavras. - Eu agora sem alguma dúvida posso dizer o nome desse sentimento, cujo o nome foi colocado por alguém muito intelegente. Jake esse sentimento é amor. Um amor que já mais pensaria sentir por alguém. Ele deixa-me completamente a ferver quando tu me tocas ou me faz arrepiar quando pronuncio o teu nome. É...

De repente senti uns lábios quentes a encostarem-se aos meus. As minhas pernas começaram a tremer, a minha cabeça andava à roda, os meus membros superiores perderam por completo a reacção e nesse mesmo momento percebi o sentido da vida. Deixei-me entregar aquele beijo por completo. Os seus lábios estavam sincronizados com os meus, parecia uma coreografia, a sua língua quente e curiosa por conhecer os cantos da minha boca. Com muito cuidado amarrei o seu lábio inferior, com os meus dentes, em reacção gemeu. Para terminar o meu primeiro beijo, que foi com a

pessoa mais importante da minha vida, veio uma fricção dos seus lábios contra os meus.

–Era disto que estavas a tentar explicar por palavras? - perguntou ofegante. Olhei para ele confusa.

Não sabia o que dizer. Será que ele está a gozar comigo?

–Jacob tu estás a gozar comigo? - quetionei enquantoi dáva um passo atrás, saindo dos braços quentes dele.

–Renesmee Carlie Cullen.., eu esperei sete anos por este momento...

-Como assim sete anos? - estava curiosa.

–Nessie é uma coisa um pouco estranho de explicar. Mas vou tentar fazer o melhor que posso.

Assenti com a cabeça, insentivando-o para continuar.

–Nessie! Nós lobos escolhemos as raparigas... com um simples trocar de olhares - estava confusa, mas não o iria interromper - Nós sentimos algo a apoderar-se de nós. Normalmente perdemos a órbita... e passamos orbitar em sua volta. Somos capazes de morrer para deixar essa rapariga viva, se isso for o caso. Este acontecimento tem o nome de impressaõ natural. Como a palavra diz... é tudo natural... é tipo... paixão á primeira vista mas cem vezes mais forte. Para essa rapariga somos o que elas quiserem... irmãos, pai, amigo ou namorado. Mas a coisa mais importante disto tudo é a

protecção que oferecemos a ela.

Estava estupefacta com o que Jake me tinha acabado de contar. Pensei que isso só acontece-se nos filmes ou nas novelas.

–Então tu tiveste, essa impressão por mim? - perguntei a medo.

–Sim Nessie...quando te olhei nos olhos pela primeira vez... tudo que existia à minha volta desapareceu, só existia uma pessoa...tu.

Eu estava emocionada com o que ele acabara de dizer. Saltei de repente para os braços dele e tornamos a beijar-nos. Mas desta vez o beijo foi com mais paixão, foi caloroso.

–Sabes Jacob - disse entre os beijos - eu não acredito que isto é real.

–Nessie vamos ficar juntos para sempre... iremos lutar contra tudo e contra todos para podermos ficar juntos. Nada me importa mais senão a tua felicidade.

Só de imaginar eu e Jake sentados num alpendre com os nossos filhos a vaguearem à nossa volta.

Sorri com esse pensamento. Abracei-o com mais força pousando a minha cara contra o seu peito musculado.

–Juntos e felizes.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Fórum Saga Crepúsculo Portugal

Blog Saga Crepúsculo Portugal Mail: crepusculoforum@sapo.pt
Um blog que vai ao encontro do que as (os) Fãs desejam mais. Aqui é o Espaço Perfeito onde podes saber novidades sobre esta emocionante saga que está a mudar o Mundo, a SAGA CREPUSCULO ... Esperamos por ti AQUI .

Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2011
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2010
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2009
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D