Blog Saga Crepúsculo Portugal Mail: crepusculoforum@sapo.pt
Um blog que vai ao encontro do que as (os) Fãs desejam mais. Aqui é o Espaço Perfeito onde podes saber novidades sobre esta emocionante saga que está a mudar o Mundo, a SAGA CREPUSCULO ... Esperamos por ti AQUI .
.posts recentes

. Dakota Fanning em NYC (HQ...

. Imaegm promocional de Edw...

. Imagens dos efeitos espec...

. Novo poster de "The Host"...

. Nova foto de Nikki e Paul...

. Novo sneak peak de Stephe...

. Nikki ala sobre a reconci...

. Lana Del Rey fala sobre K...

. Data de estreia de "The M...

. Premiere de BD2 em Madrid...

. Novos stills de Robert, K...

. Premiere de BD2 em Madrid...

. Outtakes de Ashley Greene...

. Novo video de Robsten em ...

. Roll exclusivo de Robert ...

. Novas/antigas fotos de Ro...

. BD2 lidera a maior Box Of...

. Premiere de BD2 em Madrid...

. A lista de últimos desejo...

. Nova foto de Judi Shekoni...

. Premiere de BD2 em Madrid...

. Entrevista a Daniel Cudmo...

. Premiere de BD2 em Madrid...

. Kellan Lutz fala sobre a ...

. Screencaps do sextras do ...

.arquivos

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

.tags

. 100 monkeys(91)

. alex meraz(138)

. amanhecer(1283)

. anna kendrick(392)

. artigos(190)

. ashley greene(1080)

. atores(256)

. banda sonora(153)

. bastidores(80)

. bella swan(260)

. billy burke(86)

. boa noite crepusculianos(180)

. boo boo stewart(338)

. brasil(87)

. bryce(161)

. cam gigadent(85)

. charlie bewley(119)

. chaske spencer(100)

. chris weitz(104)

. christian serratos(120)

. comic-con(151)

. crepusculo(122)

. curiosidades(191)

. dakota(347)

. dakota fanning(100)

. david slade(86)

. dvds(85)

. eclipse(1047)

. edward(218)

. elenco(316)

. elizabeth reaser(87)

. entrevistas(1120)

. eventos(381)

. fan made(164)

. fãs(302)

. fas(98)

. festas(101)

. filmes(581)

. fotos(3600)

. galeria(965)

. gifs(148)

. jackson(229)

. jackson rathbone(129)

. jacob(99)

. jamie(142)

. kellan(579)

. kellan lutz(193)

. kristen stewart(3527)

. la(139)

. livros(93)

. lua nova(672)

. merchandising(272)

. michael sheen(113)

. moda(125)

. mtv(130)

. mtv video music awards 2009(85)

. mvma 2009(89)

. new moon(470)

. nikki(342)

. nikki reed(164)

. noticias(157)

. outros(237)

. outtakes(288)

. paris(88)

. parte2(153)

. peter(195)

. peter facinelli(266)

. photoshoot(380)

. portugal(82)

. poster(122)

. premier new moon(154)

. premiere(148)

. programas(170)

. rachelle(124)

. remember me(175)

. revistas(958)

. rob(115)

. robert pattinson(4296)

. robsten(430)

. saga crepusculo portugal(134)

. scan(80)

. scans(342)

. screencaps(170)

. set(157)

. set de eclipse(82)

. stephenie meyer(129)

. stills(343)

. swath(225)

. taylor(1250)

. taylor lautner(274)

. the runaways(121)

. trailer(155)

. twilight(461)

. twitter(634)

. vancouver(117)

. video(746)

. videos(1849)

. volturi(85)

. wallpaper(97)

. xavier samuel(146)

. todas as tags

.Crepusculo Portugal - Chat

Atenção : Este chat EA c -box do lado spoilers BASTANTES Direito Contemplação Sobre o filme ! Quem Quer Ser surpreendido comentarios nao veja OS Neste bate papo , Quem não aguenta OU JA VIU o filme esteja Vontade de ...
Domingo, 27 de Março de 2011
Fanfic - Capitulo 3 - 1ª Parte - "Nevoeiro"

Recordar

 

 

Passados os minutos seguintes no meio de abraços, beijos e apertos de mão. Mike deixara também crescer uma delicada camada de pêlos faciais na zona do queixo, o que lhe dava um ar mais paternal. Esquecera-me que, desde a formatura, nunca mais nos tínhamos visto, apesar de eu, por vezes, me encontrar com Jessica na escola primária de Forks, quando Jacob não podia levar a minha filha até lá. Decerto que Jess tinha transmitido a Mike que eu estava muito diferente, melhor dizendo, com uma beleza de deusa. Provavelmente, mesmo que estivesse preparado para me ver ali, ficaria na mesma de boca aberta. Apanhei uma grande humilhação quando ele ficou especado a olhar para mim de boca aberta e Jessica nos lançava olhares fulminantes. Durante toda a festa, Mike não conseguira desviar o olhar de mim.

Conversei com todos os meus amigos, e fiquei a saber que Ang e Ben já tinham duas filhas, mas que se tinham oferecido para educar a sobrinha órfã, Camilla. Ben estava à frente da loja de roupa onde tínhamos comprado os nossos vestidos e ganhava dinheiro que chegava para educar muito bem as três meninas.

 

Dançámos música pop e também algumas baladas. Edward fez-me dançar com todos os vampiros presentes na sala, incluindo Emmett, que passava o tempo a abafar gargalhadas e a segredar-me piadinhas sobre o meu “engraçado” modo de dançar. Tive de o ouvir durante algum tempo, até conseguir lançar um olhar suplicante a Edward, que lhe mandou um forte murro no ombro e me “roubou”, deixando o irmão favorito algo confuso. Rodámos e dançámos durante cerca de uma hora, até que Jess e Dianne, a sua irmã, nos chamaram para cantarmos os parabéns. A sala de jantar, onde nos esperava um enorme bolo de chocolate com vinte e oito velas e algumas gomas coloridas, era um salão rústico, com seis cadeiras de madeira escura, de pinho, em redor de uma mesa circular no mesmo tom. Tinha alguns retratos de família, tal como a minha casa de campo, e quadros de pintores pouco famosos, alguns bastante bonitos e outros nem tantos. Era o perfeito cenário de uma pequena família bastante normal. Esforcei-me ao máximo por deglutir uma fatia de bolo, não querendo deixar ficar mal o meu amigo. Jasper, Emmett e Rosalie nem por isso se esforçaram, ouvindo mais tarde, em casa, um sermão de Esme sobre encenar e fingir ser pessoas normais. Obriguei Edward e Alice a comer, e Nessie comeu de bom grado, enquanto acompanhava Claire e Marianne numa correria às voltas da mesa, enquanto fingiam ser cavalinhos voadores. Normalmente, Renesmee nem se dava a esse trabalho, de fingir ser uma criança vulgar, como todas as outras, mas ultimamente tinha-se andado a esforçar, vendo programas televisivos sobre contos de fadas e magia, quando antes via documentários e se interessava bastante pelo telejornal, entre outras coisas.

Passado algum tempo, Jessica ofereceu-se para me mostrar a casa, enquanto as crianças cantavam os parabéns uma segunda vez e Eric, Ben e o resto dos convidados masculinos conversavam acerca de um jogo que decorrera nessa noite. A casa era acolhedora, com divisões pequenas mas bem mobiladas. Começámos pelo quarto do casal, que tinha uma cama grande, em madeira escura, tal como a mobília da sala de jantar e, concluí mais tarde, como o resto da casa. Tinha também um espelho reluzente, em que eu distinguia algumas partículas de pó invisíveis ao olho humano, pelo que Jess dissera:

- Este espelho era da minha bisavó. Tenho muito respeito por ele, por isso está sempre imaculado.

- Hum.

Tinha um pequeno guarda-fatos e uma cadeira onde penduravam a roupa do dia seguinte. Era muito simples. O quarto de Jason dividia-se em duas partes por uma cortina muito colorida. Uma parte, a que dava para a porta do corredor, tinha imensos brinquedos, caixas e caixas deles, um quadro magnético e uma casinha de bonecas que Jessica definiu ser, tal como o espelho do seu quarto, uma herança de família. Imaginei que Jay não brincasse com ela, mas, um dia, quando a sua irmã crescesse, faria uso de tão bonito brinquedo. Na outra parte do quarto, encontrava-se uma cama em forma de automóvel, com faróis e pára-choques. Tinha uma secretária e um minúsculo computador portátil. O escritório era, como a minha amiga dissera, o refúgio de Mike, onde este estudava, lia e relaxava. Tinha, tal como o escritório de Carlisle, retratos da sua vida, muito menos do que os do meu sogro, obviamente, mas tinham também a sua beleza. Esta divisão era revestida por tapetes de arraiolos, feitos pela Miss Stanley, mãe de Jessica, de propósito para a vivenda da sua primeira filha. Distingui o diploma de formatura do liceu de Forks e uma fotografia com Mike, Jessica, Eric, Kate, Ben, Angela, Lauren, Tyler e eu, antigamente. Fiquei espantada com as diferenças existentes entre mim enquanto humana e eu agora. Senti também uma onda de amargura na língua, observando a minha expressão. Apostava que aquela fotografia tinha sido tirada quando Edward me...deixara. Até me custava relembrar. Jessica deu-me um puxão impaciente no braço, para me levar até ao rés-do-chão, onde Edward me esperava o fundo das escadas. Estava cansada. Outro aspecto que não mudara depois da minha transformação fora o facto de todos os eventos que envolvessem muita gente barulhenta e demasiado atenciosa me deixavam terrivelmente cansada. É claro que não me sentia sonolenta, apenas cansada. Bastar-me-ia deitar-me um pouco a descontrair, em silêncio, e logo ficaria melhor.

- Pareces cansada. Vamos para casa? – interrogou Edward com a sua voz de veludo repleta de terna preocupação. – Até porque a Nessie está a dormitar ao colo da Rose.

- Sim, talvez seja melhor partirmos. Já se faz tarde. – assenti, olhando para o relógio de corda da sala de estar. Dirigi-me a Mike num passo rápido, com alguma vaidade. – Mike, desculpa, mas vamos embora. É tarde e a Renesmee já adormeceu. Queres abrir agora os nossos presentes?

- Claro. Vamos a isso. Só tenho pena que não possam ficar mais tempo. – respondeu, com um laivo de esperança vã na voz grave, pegando no presente de Emmett e Rose. Rasgou apressadamente o papel dourado que envolvia uma caixa rectangular, abriu a caixa e de lá saiu um conjunto de bonecas de porcelana, únicas, que completavam a enorme colecção de Mike. Alice vira Em e Rose a darem-lhe este presente, e Mike a sorrir, radiante, tal como estava agora.

- Muito obrigado, Emmett, Rosalie. – agradeceu, com um sorriso enorme. Via-se que esta era a sua parte preferida da festa. Pegou, em seguida, no presente de Alice e de Jasper, uma minúscula caixa prateada, também rectangular. Retirou o embrulho, tal como fizera no anterior, e deparou-se com dois bilhetes para um concerto em Seattle e um número de uma baby-sitter óptima, da nossa total confiança, Rosalie. A minha irmã adoptiva não se importara de tomar conta de Jason de borla, pois adorava crianças. Sorriu-lhes e Alice beijou-o graciosamente na face, sentando-se, de seguida, ao colo de Jasper, que lhe acariciou levemente o cabelo. Por último, Mike abriu a prenda dada por mim, por Edward e por Nessie, lançando-me um olhar esperançoso. Soltou um álbum de fotografias do papel de embrulho lançando-me, desta vez, um olhar interrogativo.

- Abre-o. – encorajei, com um sorriso.

Obedeceu-me, passando a capa em papel reciclado, para dar de caras com várias fotografias de todos nós na época do liceu, alguns dias antes do dia da partida de Edward.

- Estão lindas,Bella. Obrigado, mesmo. Obrigado, Edward – murmurou. – Obrigado, Nessie. – agradeceu ainda, beijando rapidamente a minha filha na cabeça.

- Bem, agora que os presentes já estão entregues, receio que tenhamos de ir embora. Hoje estamos todos muito cansados. Também temos convidados em nossa casa. – declarou Edward, formalmente.

- Oh. Claro. Não queremos que deixem ficar mal os vossos convidados. Bella, a Nessie pode vir cá a casa brincar com Jay quando quiser. – ofereceu Jessica, amavelmente.

- Obrigada, Jess. Depois, telefono-te. Vamos, maninhos.

Dirigimo-nos todos ao carro enquanto o resto dos convidados nos via partir, acenando e gritando despedidas, à medida que nos afastávamos a grande velocidade. Ao passarmos a parte mais movimentada da cidade de Forks, reparei que a minha filha já adormecera, aninhada nos braços de Edward. Acariciei-lhe o rosto, visionando a imagem da festa de anos de Jason, que se realizaria daí a alguns meses, com a minha filha a beijá-lo na face. Fiquei algo perturbada com este sonho, pois sabia que Jacob estava totalmente convencido de que Nessie o quereria a si e a mais ninguém. Avistei a enorme casa branca e, dez segundos depois, já lá estávamos. Eu e Edward levámos Renesmee para o seu quarto na casa de campo, escrevemos-lhe um rápido bilhete para evitar que acordasse e entrasse em pânico por estar sozinha em casa e corremos para a casa grande, onde nos esperava um longo serão.

Quando chegámos aos pequenos degraus em frente à casa, Alice já nos tinha aberto a porta, esperando-nos com o seu habitual sorriso maroto. Agarrei na mão da minha melhor amiga e puxei-a para dentro, onde os meus restantes irmãos se recostavam preguiçosamente no sofá, observando Carlisle e Nahuel a discutir o facto de Nessie e as meias-irmãs do nosso amigo amazona não terem o veneno e ele ter. Era esta a questão que se mantinha nas reuniões dos dois ao longo dos últimos anos. Ainda não tinham chegado a nenhuma conclusão, infelizmente, e para frustração de Nessie, que adorava acompanhá-los nas suas pesquisas pelo mundo. Esme e Huilen encontravam-se sentadas à secretária do canto da enorme sala de estar, pelo que fui ter com elas:

- Olá, Esme. Boa noite Huilen. – cumprimentei, beijando a minha “mãe” na cabeça e acenando à intimidadora amazona que exibia um grande sorriso afectuoso de dentes amarelos.

- Olá, Bella, querida. Estávamos aqui a projectar um centro de pesquisa de raças híbridas que poderemos, possivelmente, vir a construir. Seria mais fácil para Carlisle e Nahuel se conseguissem envolver também outros vampiros interessados em saber mais, em compreender raças diferentes e invulgares. Concordas? – explicou a mais querida vampira do mundo, com um sorriso deslumbrante na sua bonita cara em forma de coração.

- Claro, Esme. É uma óptima ideia. Aliás, as tuas ideias são sempre assim. Óptimas. – concordei.

- Obrigada, mas o mérito é todo de Huilen. Foi ela que teve esta excelente ideia.

Sorri-lhes e fui ter com Edward, que tocava piano, uma melodia que soava tranquila e suave, como música de fundo. Assim que me aproximei, fez um interlúdio e passou para a minha canção de embalar. Sempre que ouvia a composição que Edward tinha escrito para mim, emocionava-me e uma longa fila de imagens passava-me pela cabeça. Imagens do ocaso da minha vida humana. Ou do crepúsculo, como dizia o meu amado. As imagens mais felizes que algum dia alguém poderia ter. Mentalmente, revivia a melhor parte da minha existência enquanto pessoa normal. Era por isso que ficava com os olhos esquisitos. Sabia que, enquanto vampira, não conseguia chorar, mas, em vez disso, sentia um ardor estranho nos meus olhos cor de caramelo líquido. Sentei-me ao seu lado, no banco do piano e fiquei a ouvir as notas a fluir à medida que ele tocava ao de leve as teclas. No fim, depois da última nota, ele abraçou-me sentidamente e beijou-me no pescoço.

- Já alguma vez te disse que essa melodia é linda? – murmurei para o seu cabelo cor de bronze.

- Dizes-mo sempre que a toco. – respondeu, com um tom de vaidade patente na voz de anjo. – Que se passa? Estás anormalmente pensativa, hoje.

- Não é nada. Foi só a festa que me fez pensar... – suspirei, ainda num murmúrio, mas certa que toda a família estaria a ouvir o nosso pequeno diálogo. – É que...sabes...quando Jessica me mostrou a casa, no escritório de Mike havia imensas fotografias dele e de todos os nossos colegas. Do nosso grupo. Isso fez-me sentir um pouco mal por não lhes ter ligado tanto como devia. Não estou a dizer que é por tua causa mas...quando foste...embora – uma expressão de dor assomou ao rosto de Edward quando proferi estas palavras, pelo que o acariciei no queixo e nos lábios e lhe sibilei “Não fiques assim. Não tens culpa” – eu não falava com eles e não socializava. Perdi alguns amigos por causa disso. Sei que sim. Às vezes...gostava de poder voltar atrás e ser diferente para com eles. Não é que não queira ser vampira, não estou a falar disso. Mas as minhas memórias humanas deixam muito a desejar e...não os queria esquecer, Edward. Não queria mesmo. – acabei por explicar, angustiada.

- Não fiques assim, meu amor. Nunca esquecerás esses momentos. Isso te garanto eu. A nossa mente tem espaço para muita informação, e nem a mais difusa se apaga por completo. Tens apenas de acreditar que passaste esse tempo com quer que seja, e as recordações vão estar sempre lá para...serem recordadas. – explicou ele, deveras preocupado. – Vê a Rose. Ela lembra-se de tudo o que lhe aconteceu na sua vida humana com muita nitidez. Carlisle tem duas teorias quanto a isso: ou é porque Rosalie andou muito tempo sempre a relembrar esses momentos, ou é por ter passado momentos muito felizes enquanto rapariga, há já muitos anos, que nunca quis esquecer.

- Mas, e se eu não me estiver sempre a lembrar daqueles momentos? E se eles se forem? Algumas memórias apagam-se com o tempo... Tenho medo, Edward. Medo de esquecer a minha primeira vida. – declarei histericamente, abraçando-o com mais força.

- Tenho uma ideia. Que achas de escrever um pequeno livro com todas as tuas recordações? Renesmee adoraria lê-lo e assim não perderias nenhuma das tuas memórias. Era como um diário.

- Olha que essa ideia até me agrada... És um génio, meu Edward! Adoro-te! – exclamei, maravilhada com tão inteligente ideia.

- Oh, eu sei disso. – murmurou, beijando-me rapidamente no nariz. – Já agora, também te adoro.

- Vou começar a escrever já amanhã. Deixou-me mesmo entusiasmada, Sr. Cullen. – declarei, com uma falsa formalidade.

Era já muito tarde quando nos retirámos para nossa casa. Cerca de três ou quatro horas da madrugada. Vimos um filme no quarto, envolvidos nos braços um do outro, como sempre fazíamos, e depois deixámo-nos levar pela felicidade.

 

Foi uma noite curta mas de manhã, assim que o sol raiou, levantei-me, calcei umas botas altas e verdes de andar no jardim e lancei-me ao trabalho. Tratei das nossas três árvores e colhi alguns legumes de crescimento rápido. Embora não os utilizássemos para comer, eu gostava de os ter na cozinha da casa de campo. Era bom recordar os velhos tempos, em que tinha de fazer o jantar todas as noites. Suspirei. Reparei que o abeto de Edward ainda mal tinha começado a despertar e já tinha tantas ervinhas maléficas à volta. Apressei-me em arrancá-las delicadamente, tentando não interferir com o crescimento da árvore. A minha amendoeira ia já mais adiantada, com um caule com os seus sete centímetros de altura, e com minúsculas folhinhas verdes a despontar no meio dele. Fiquei muito orgulhosa da minha planta e dei-lhe uma boa dose de água fresca como recompensa. A amada nespereira de Nessie é que estava em pior estado, espigando em alguns sítios e com algumas pontas das pequenas folhas um pouco secas. Também a reguei, ansiosa, e apliquei-lhe um pouco do fertilizante biológico que o meu marido comprara para o efeito. Enquanto me atarefava assim no jardim, Edward observava-me atentamente da janela da cozinha, divertido, enquanto ia preparando o copo da manhã para Renesmee. Retirou-se, fechando as cortinas, pelo que percebi que Nessie acabara de acordar para um novo dia. Descalcei os botins enregelados com o frio dos meus pés e calcei os meus chinelos de quarto com fitinhas coloridas de seda, oferecidos por Reneé, no meu suposto vigésimo aniversário, em que inventara uma pneumonia altamente contagiosa para que a minha ingénua mãe não me pudesse visitar para me dar os parabéns pessoalmente.

Quando cheguei ao quarto da minha filha, Edward estava ajoelhado à cabeceira da cama, com um ar preocupado. Acariciava a testa da minha filha, que brilhava com pequenas gotas de suor. Corri para lá, com um mau pressentimento.

- Que se passa, Edward? – murmurei, tensa, não querendo incomodar a nossa filha que parecia já tão desconfortável. – O que tem a Nessie?

- Acho que a nossa pequenina apanhou a sua primeira gripe. Não é nada de grave, não te preocupes. Vamos apenas levá-la ao Carlisle, por precaução. – acalmou-me, com um ténue sorriso no rosto, que não se estendeu aos olhos, por esta altura de uma cor de caramelo mais escuro, invulgar, mas que mesmo assim me deslumbrava.

Pegámos em Renesmee cuidadosamente e transportámo-la com cuidado até à enorme biblioteca de Carlisle, que desde a minha acidentada gravidez também funcionava como uma clínica médica. Evidentemente que, assim que entrámos, o formoso médico pousou o livro que estava a ler e olhou-nos atentamente.

- Pensamos que Nessie possa estar a chocar uma gripe. – principiei. – Pergunto-me se poderás dar uma vista de olhos...

- Claro, jovem Bella. Edward, pousa a Renesmee naquela espreguiçadeira no canto da sala. Vou só buscar a minha mala e já cá venho ter.

Como é óbvio, desde que Carlisle entrou e saiu da sala, passaram apenas três segundos, mas esse tempo serviu para o meu marido me beijar rapidamente na testa e sussurrar: “ Não estejas preocupada. Não é nada de grave.” Eu queria confiar naquelas palavras. Mas tinha receio que aquilo fosse algo mais.

- Então, Nessie, que se passa contigo? – acalmou-a Carlisle, com aquela intensa voz de veludo característica da nossa espécie.

- Dói-me o corpo todo, avô! – exclamou Renesmee, abafando um grito. – Pai, isto não é uma gripe. Tenho a certeza!

- Tem calma, filha. – murmurei, afagando-lhe o rosto lívido. – Vai passar depressa.

- Carlisle! – gritou Edward, em pânico. – O que se passa com ela? O que é que tem a Ness?

- Tem calma, Edward. Nahuel, por favor, chega aqui o mais depressa que puderes. – ordenou o médico, muito calmo.

Em dois segundos, Nahuel estava debruçado sobre a minha filha, com uma expressão confusa.

- Que se passa com ela? Bella? Edward? Carlisle?

- Edward achava que era apenas uma gripe, mas Nessie acabou de gritar que ele está errado e eu também acho. Nenhuma das irmãs de Nahuel teve nunca uma gripe e até penso que isso é impossível. – explicou Carlisle, metodicamente.

- Realmente é impossível. Teremos de estudar muito bem estes sinais. Talvez possamos descobrir qualquer coisa para as nossas investigações.

Sentia que qualquer coisa fervilhava à superfície da minha cabeça, por isso, após ter adormecido Nessie, peguei na mão de Edward e retirámo-nos da sala.



publicado por Joana às 18:34
link do post | adicionar aos favoritos

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.Saga Crepúsculo Portugal
Todos os direitos reservados á Saga Crepusculo Portugal e ao seus autores , textos devidamente creditados excepto . Quem copiar sem citar o autor do post , infringe em termos de direitos autorais .



.Trailers Amanhecer - Parte 2
.Contadores

Image and video hosting by TinyPic

Image and video hosting by TinyPic

Image and video hosting by TinyPic

.Fan Fic

Nevoeiro - Capitulo 1I

Nevoeiro - Capitulo 1II

Nevoeiro - Capitulo 2I

Nevoeiro - Capitulo 2II

Nevoeiro - Capitulo 3I

Nevoeiro - Capitulo 3II

Nevoeiro - Capitulo 4I

Nevoeiro - Capitulo 4II

Nevoeiro - Capitulo 5I

Nevoeiro - Capitulo 5II

Nevoeiro - Capitulo 6I

Nevoeiro - Capitulo 6II

Nevoeiro - Capitulo 7I

Nevoeiro - Capitulo 7II

Nevoeiro - Capitulo 8I

Nevoeiro - Capitulo 8II

Nevoeiro - Capitulo 9I

Nevoeiro - Capitulo 9II

Nevoeiro - Capitulo 10I

Nevoeiro - Capitulo 10II

Nevoeiro - Capitulo 11I

Nevoeiro - Capitulo 11II

Nevoeiro - Capitulo 12I

Nevoeiro - Capitulo 12II

Nevoeiro - Capitulo 13I

Nevoeiro - Capitulo 13II

Nevoeiro - Capitulo 14I

Nevoeiro - Capitulo 14II

Nevoeiro - Capitulo 15I

Nevoeiro - Capitulo 15II

Nevoeiro - Capitulo 16I

Nevoeiro - Capitulo 16II

Nevoeiro - Capitulo 16III

Nevoeiro - Capitulo 17I

Nevoeiro - Capitulo 17II

Nevoeiro - Capitulo 17III

Nevoeiro - Capitulo 18I

Nevoeiro - Capitulo 18II

Nevoeiro - Capitulo 18III

Nevoeiro - Capitulo 19I

Nevoeiro - Capitulo 19II

Nevoeiro - Capitulo 19III

Nevoeiro - Capitulo 20I

Nevoeiro - Capitulo 20II

Nevoeiro - Capitulo 20III

Nevoeiro - Capitulo 21I

Nevoeiro - Capitulo 21II

Nevoeiro - Capitulo 21III

Nevoeiro - Capitulo 22I

Nevoeiro - Capitulo 22II

Nevoeiro - Capitulo 22III

Nevoeiro - Capitulo 23I

Nevoeiro - Capitulo 23II

Nevoeiro - Capitulo 23III

Renesmee Cullen - Capitulo 1

Renesmee Cullen - Capitulo 2

Renesmee Cullen - Capitulo 3

Renesmee Cullen - Capitulo 4

Renesmee Cullen - Capitulo 5

Renesmee Cullen - Capitulo 6

Renesmee Cullen - Capitulo 7

Renesmee Cullen - Capitulo 8

Renesmee Cullen - Capitulo 9

Renesmee Cullen - Capitulo 10

Renesmee Cullen - Capitulo 11

Renesmee Cullen - Capitulo 12

Renesmee Cullen - Capitulo 13

Renesmee Cullen - Capitulo 14

Renesmee Cullen - Capitulo 15

Renesmee Cullen - Capitulo 16

Renesmee Cullen - Capitulo 17

Renesmee Cullen - Capitulo 18

Renesmee Cullen - Capitulo 19

Renesmee Cullen - Capitulo 20

Renesmee Cullen - Capitulo 21

Renesmee Cullen - Capitulo 22

Renesmee Cullen - Capitulo 23

Renesmee Cullen - Capitulo 24

Renesmee Cullen - Capitulo 25

Renesmee Cullen - Capitulo 26

Renesmee Cullen - Capitulo 27

Renesmee Cullen - Capitulo 28

Renesmee Cullen - Capitulo 29

Renesmee Cullen - Capitulo 30

Renesmee Cullen - Capitulo 31

Renesmee Cullen - Capitulo 32

Renesmee Cullen - Capitulo 33

Renesmee Cullen - Capitulo 34

Renesmee Cullen - Capitulo 35

Renesmee Cullen - Capitulo 36

Renesmee Cullen - Capitulo 37

Renesmee Cullen - Capitulo 38

Renesmee Cullen - Capitulo 39

Noite de Luar - Capitulo 1

Noite de Luar - Capitulo 2

Noite de Luar - Capitulo 3

Noite de Luar - Capitulo 4

Noite de Luar - Capitulo 5

Noite de Luar - Capitulo 6

Noite de Luar - Capitulo 7

Noite de Luar - Capitulo 8

Noite de Luar - Capitulo 9

Noite de Luar - Capitulo 10

Noite de Luar - Capitulo 11

Noite de Luar - Capitulo 12

Noite de Luar - Capitulo 13

Noite de Luar - Capitulo 14

Noite de Luar - Capitulo 15

Noite de Luar - Capitulo 16

Image and video hosting by TinyPic

Image and video hosting by TinyPic

Image and video hosting by TinyPic

Image and video hosting by TinyPic

Image and video hosting by TinyPic

Afiliados

Lua Nova Twilight/Notícias Fotos e Tudo Sobre o Mundo de
Crepúsculo

Image and video hosting by TinyPic

Rádio do Planeta - A solidariedade toca aqui!

Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Create your own banner at mybannermaker.com!