Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Saga Crepusculo Portugal

Blog Saga Crepúsculo Portugal Mail:crepusculoforum@sapo.pt Um blog que vai ao encontro de que as(os) fãs mais desejam. Aqui é o espaço perfeito onde podes saber as novidades sobre toda a emocionante saga CREPÚSCULO... Esperamos por TI AQUI.

Blog Saga Crepúsculo Portugal Mail:crepusculoforum@sapo.pt Um blog que vai ao encontro de que as(os) fãs mais desejam. Aqui é o espaço perfeito onde podes saber as novidades sobre toda a emocionante saga CREPÚSCULO... Esperamos por TI AQUI.

Saga Crepusculo Portugal

25
Nov09

Destak entrevista Kristen Stewart

Joana

«Acreditei tanto que este amor dedicado era intocável»

Foi uma hiperactiva, complexa e inteligente Kristen que falou com o Destak sobre uma saga que ela adora, Crepúsculo, e uma personagem que lhe diz muito, Bella.

O romance entre a mortal e o vampiro Edward conhece agora um novo capítulo mais duro. A actriz prodígio conta-nos como o realizador Chris Weitz a ajudou a não sofrer tanto na interpretação.

 

Que mudanças houve neste filme na sua personagem e em si própria, porque alguns anos passaram, algum sucesso passou e outros filmes aconteceram?Adorava descrever todas essas coisas, mas não é fácil. Acho que a maior mudança para mim foi... que se tornou mais fácil falar sobre algo que eu sabia que já adorava antes, mas só que estava tão preocupada que tudo corresse como eu queria, que se tornou complicado… E também que nós temos estado ocupados o tempo todo. Fizemos dois destes filmes [o segundo e terceiro capítulos da saga Crepúsculo, este último estreia em 2010] este ano e a maior parte de nós trabalhou noutros filmes entre o primeiro e estes dois, por isso tem sido duro. Acho que a maior diferença foi que temos tido oportunidade de fazer o que adoramos o tempo todo, o tempo todo, mesmo todo (risos)… o que até acaba por ser excelente para um actor.

 

Este filme tem um realizador diferente e mais acção, foi difícil assimilar as ideias de outro realizador?
Não, eu sinto que ambos os realizadores são como cada um de nós… cada um interpreta os livros de forma diferente. Mas neste filme, tal como no primeiro, as opiniões e direcções de todos estavam direccionadas na forma como viam o livro. Tive muita sorte em ter o Chris [Weitz, o realizador], porque neste filme tenho de perder tudo para depois me poder recompor outra vez, e tive de me sentir segura para interpretar isso de uma forma realista e o Chris é um dos tipos mais porreiros que conheço e adora a história e sempre me fez sentir segura. Foi o único motivo pelo qual me senti confortável a fazer este filme.

 

A sua personagem tem agora dois romances diferentes. Foi difícil acabar o primeiro filme e depois recomeçar o processo novamente para esta sequela?
Sim, foi mesmo muito difícil. Eu acredito que o Lua Nova, como filme, consegue subsistir sozinho, como história vale mesmo a pena ver do princípio ao fim, e é muito completo, mas não sei se teria sido fácil interpretar a Bella com um actor que não conhecesse já [como Robert Pattinson]. A razão pela qual me sentia relutante em sair das profundezas da depressão que a Bella tem neste filme está relacionada com o facto de ter acreditado tanto na primeira história. Acreditei tanto que este amor dedicado era intocável, mas a verdade é que estava enganada e é exactamente o que acontece com Bella na história. Precisava de bons actores como o Rob [Pattinson] e como o Taylor para me ajudarem.

 

Acha que a Bella foi um pouco dura para a personagem Jacob depois de ele a ter ajudado a vencer a depressão?
É difícil. Não sei se ela é dura, ela tenta tanto não ser… mas às vezes é a coisa mais simpática a fazer, simplesmente ser-se honesto. Não é que ela esteja a ser dura, está só a ser sincera. Se acredita neste tipo de coisas, eles não estão destinados a estar juntos, sei que se calhar estou a fazer revelações que não devia, mas (hesita) ela salva uma relação que acaba por ser tão boa para os dois, só que ele não vê bem o que é ainda, ele vê algo que ela sabe que realmente não há entre eles. Por isso ela tem mais perspectiva da relação, ela é só… não sei… é só uma rapariga.

 

Kristen: No cinema desde os nove anos de idade

Kristen Stewart nasceu a 9 de Abril de 1990 - no mesmo dia que o entrevistador, mas nove anos depois. Foi exactamente aos nove anos que Kristen se estreou no showbizz na série da Disney The Thirteenth Year depois de ter sido descoberta por um agente. O cinema e a fama "só" chegaram em 2001 (aos 11 anos) no filme de David Fincher Sala de Pânico, onde foi a filha de Jodie Foster.

Hoje, aos 19, dá-se ao luxo de ter contracenado já com Sharon Stone, Dennis Quaid, Meg Ryan e ter sido "realizada" por Sean Penn em O Lado Selvagem. No contacto que tivemos com ela notámos o nervosismo, o look Maria Rapaz e a forma como "sente" as personagens e fala delas como de si própria.

 

 

Fonte: Destak

25
Nov09

Destak entrevista Michael Sheen

Joana

 

 

Já foi primeiro-ministro do Reino Unido (em A Rainha), Brian Clough, um treinador muito parecido com José Mourinho (em The Damned United). E agora é o comandante de vampiros Aro Volturi (Lua Nova). Há semelhanças nestes papéis?

É basicamente a mesma pessoa que estou a repetir constantemente (risos)… Estão todos em posições de poder e interessa-me a forma como as pessoas lidam com o poder. O Aro neste filme é poderoso e perigoso e, no entanto, pensa em si próprio como sendo fofo e carinhoso. Adoro essa ideia. O Brian Clough nunca foi fofo e o Tony Blair é fofo de vez em quando.

 

Foi difícil entrar num mundo de jovens que já se conheciam?

Todos eles são muito jovens e bonitos, eu sou muito velho e feio (risos). Foi difícil ser velho e feio na rodagem (risos), mas foram todos muitos simpáticos. Eu entrei para interpretar a personagem mais poderosa e por isso tinham de ter respeito por mim e isso também ajudou. Mas também é uma espada de dois gumes, porque estávamos a entrar numa saga já muito popular e havia muita gente cheia de opiniões certas sobre como tinham de ser as novas personagens. E isso foi uma grande pressão.

 

O Michael já interpretou Romeu e Julieta no teatro. Porque é que esta saga tem tanto sucesso?

É muito parecido com Romeu e Julieta, é uma história de juventude impetuosa. Da mesma forma que em Romeu e Julieta temos os Capuletos e os Monteques aqui há vampiros e lobisomens. Há a ideia de amor proibido, tão romântico e tão trágico. Esta é uma das grandes histórias de amor actuais.

 

Fonte: Destak

24
Nov09

Jornal Destak entrevista Chris Weitz

Joana

«Tentei que o filme parecesse um quadro do Renascimento»

 

Fã dos livros da saga Crepúsculo de Stephenie Meyer, o irmão mais novo de Paul Weitz (American Pie e Era Uma Vez Um Rapaz) realizou o filme Lua Nova e conta-nos como foi fácil substituir a realizadora do 1.º filme, Catherine Hardwicke, e como tentou dar um tom diferente numa história com mais acção, luta e um novo amor na vida da protagonista Bella, o "lobo" Jacob

 

 

 

Fonte: Destak

16
Nov09

Catherine Hardwicke confirma Robsten

Joana

 Catherine Hardwicke, a realizadora de 'Crepúsculo', que dirigiu e lançou os jovens actores Kristen Stewart e Robert Pattinson, garante que a dupla iniciou o namoro mal terminou a rodagem do primeiro filme da saga. Uma relação que a própria cineasta não viu com bons olhos por Kristen ser ainda menor na época.

 

De resto, e ainda segundo Catherine Hardwicke, também a protagonista de Bella Swan terá mostrado bastante resistência em envolver-se com o modelo e actor inglês. 'Kristen evitou ao máximo iniciar qualquer relacionamento com ele logo no primeiro filme. Ela resistiu porque tinha receio de poder gerar problemas de natureza legal', contou a realizadora que chegou a falar com Pattinson sobre o assunto.

 

'Eu própria não queria que ele se envolvesse com Kristen porque ela ainda não tinha 18 anos. E Kristen contou-me pessoalmente que não aconteceu nada durante a rodagem do primeiro filme. Mas depois, eu sei que era inevitável e eles começaram mesmo a namorar', afirmou Catherine Hardwicke.

 

Ainda assim, Kristen Stewart e Robert Pattinson continuam a negar qualquer envolvimento. Mesmo depois de terem sido fotogrados na semana passada de mãos dadas em Paris ou, pouco depois, muito juntinhos e a trocar confidências durante a antestreia em Madrid de 'Lua Nova', o segundo título da saga.

 

Fonte: vidas.correiodamanha

16
Nov09

Lua Nova bate recordes no México

Joana

Segundo o jornal mexicano 'Reforma', Lua Nova bateu todos os recordes no México, que foram anteriormente definidos por 'Harry Potter e o Príncipe Misterioso' e 'This is It'.

 

reforma_boletosnm.jpg picture by Bella_Evanik

 

A semana passada o jornal informou que cerca de 90.000 bilhetes para Lua Nova foram pré-vendidos, e isto apenas pela cadeia Cinépolis. Isto traduz-se em mais de 600 cinemas da Cinépolis do país. A Cinemex teve uma pré-venda de 40.000 bilhetes e declarou ter vendido mais de 80% dos bilhetes para Lua Nova.

 

O último registo de recorde foi com o último filme de Harry Potter, que teve uma pré-venda de 59.800 bilhetes no México.

 

Fonte: TwilightPoison

Via: TP

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Fórum Saga Crepúsculo Portugal

Blog Saga Crepúsculo Portugal Mail: crepusculoforum@sapo.pt
Um blog que vai ao encontro do que as (os) Fãs desejam mais. Aqui é o Espaço Perfeito onde podes saber novidades sobre esta emocionante saga que está a mudar o Mundo, a SAGA CREPUSCULO ... Esperamos por ti AQUI .

Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2011
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2010
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2009
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D