Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Saga Crepusculo Portugal

Blog Saga Crepúsculo Portugal Mail:crepusculoforum@sapo.pt Um blog que vai ao encontro de que as(os) fãs mais desejam. Aqui é o espaço perfeito onde podes saber as novidades sobre toda a emocionante saga CREPÚSCULO... Esperamos por TI AQUI.

Blog Saga Crepúsculo Portugal Mail:crepusculoforum@sapo.pt Um blog que vai ao encontro de que as(os) fãs mais desejam. Aqui é o espaço perfeito onde podes saber as novidades sobre toda a emocionante saga CREPÚSCULO... Esperamos por TI AQUI.

Saga Crepusculo Portugal

10
Out09

Paramore lidera os Tops Britânicos

Joana

Paramore, a banda dos vampiros, lidera a lista britânica do BBC Chart com o CD Brand New Eyes, abafando Madonna que ficou plea 2ª posição.

 

 

E em 5º lugar, podemos ver a banda Muse, que também participou na trilha sonora de Twilight com a música Supermassive Black Hole, com seu novo álbum: The Resistense. 

 

Fonte: Twilighters

03
Out09

Paramore sobrevive e lança álbum dinâmico e forte!

Joana

Agora que Hayley Williams está a chegar aos 21 anos e  a sua banda, Paramore, já vendeu mais de um milhão de cópias do álbum Riot!, de 2007, o romance já não é mais o seu principal dilema. Para Brand New Eyes, terceiro álbum de estúdio Paramore, Hayley e o guitarrista Josh Farro também escreveram canções que falam sobre ambição, amizades arruinadas, desilusões da fama e tensões que ameaçaram separar a banda, ano passado.

 

Na faixa “Looking Up” ela canta: “Não consigo acreditar que quase acabamos”.

 

Ao invés de implodir, o Paramore se esforçou ainda mais no novo álbum, buscando habilidades antigas e adquirindo novas. Fazendo uma retrospectiva, uma banda como o Paramore estava fadada a aparecer durante a ascensão do estilo emo em meados dos anos 2000. Emo era o mesmo que punk-pop super carregado, cantado em voz aguda por caras hiper-sensíveis que soavam como andróginos ou pré-adolescentes – combinação perfeita para fãs adolescentes com volatilidade hormonal. Mas, para conseguir o efeito da voz aguda, porque não colocar então uma mulher na linha de frente?

 

Ao cantar sobre paixões e traições nos primeiros dois álbuns do Paramore, em 2005 e 2007, a adolescente de cabelo laranja demonstrava tanta ansiedade quanto os rapazes sofridos do estilo emo. Entretanto, com uma voz que se expande sem esforços ao subir, ela acabou se mostrando mais forte, mais apurada e menos estridente.

 

O Paramore não inventou versos que param e recomeçam, refrões para serem acompanhados aos gritos ou guitarras que soltam riffs em formações estratégicas – e muito menos sentimentos do género “mudar é bom”, como Williams insiste em dizer na faixa “Ignorance”. A banda, porém, exibe o que aprendeu com o No Doubt, Jimmy Eat World e U2 de maneira tão habilidosa como qualquer outra banda: fundindo vontade e detalhes.

 

No álbum Brand New Eyes, o Paramore contou com a produção de Rob Cavallo, produtor do Green Day de longa data, depois de trabalhar com ele na música “Decode”, melodrama gótico de quatro minutos para a trilha sonora de “Crepúsculo”. Juntos eles expandiram a dinâmica da banda sem sacrificar a força propulsora da mesma.

 

Neste álbum, o Paramore se permite algumas canções mais tranquilas, especialmente “Misguided Ghosts”, uma balada de despedida feita para guitarras dedilhadas. Mas as guitarras barulhentas e elaboradas também têm lugar no álbum. A guitarra de ritmo punk que abre “Brick by Boring Brick” poderia impulsionar uma canção inteira, mas em poucos instantes uma linha mais alta de guitarra toma força, e Williams se sobrepõe a elas com uma melodia de sua autoria. Ao final, a canção dá origem a um refrão de sílabas nonsense que é puro pop. Como a maioria das faixas, a canção é fácil de pegar e ficar na cabeça, o que garante segurar o Paramore até sua próxima crise de identidade.

 

Fonte: Twilighters

24
Set09

Paramore fala de Twilight e Robert

Joana

Paramore 

 

Mais que um novo álbum, Brand New Eyes é o novo mantra que a Paramore adoptou.

“É uma coisa que nós estamos a viver agora como banda e alguma coisa assim ajuda-nos a cada dia,” diz a cantora Hayley Williams.

“Nós só estamos a olhar para nós mesmos e a ver a nossa situação – qualquer coisa que vier para nós – através de um novo olhar.”

Um ponto que causou muitos rumores de que a relação da banda estava desgastada foi a saída do guitarrista Hunter Lamb, em 2007.

 

Novo Começo

De acordo com a banda, agora as coisas finalmente resolveram-se.

“Não há lugar para egoísmo e você não pode julgar nem nada disso quando se está numa turné, nós estávamos a viver juntos e tão próximos durante muito tempo.”

“É só uma questão de ter uma nova perspectiva”, disse Williams.

É um quadro novo para Hayley, Josh, Jeremy, Zac e Taylor.

Em menos de 5 anos, a banda de Franklin, no Tenessee, tornou-se um dos maiores produtos de exportação musical da América, um fenomeno pop-punk cuja carreira de 3 álbuns os posicionou como a banda favorita da geração das redes sociais.

E eles continuam jovens, o baixista Jeremy é o mais velho do quinteto, com 24 anos.

Essa consagração veio em forma de vendas também. Riot!, de 2007 saiu das prateleiras mais de 100.000 vezes no Reino Unido.

 

 

O sucesso “Twilight”

Sucesso significou o começo de uma avalanche de convites.

Um desses em que eles capitalizaram foi fazer parte do (até então desconhecido) filme americano de vampiros, Twilight, no ano passado. Contribuindo com as músicas “Decode” e “I Caught Myself” no projecto.

“Acho que a gente não tinha ideia no que isso se ia tornar”, diz Josh sobre a série de filmes.” É realmente muito bom olhar para trás. Nós não fizemos isso para nos tornarmos nessa coisa maciça, para nós, só estávamo-nos a divertir num filme”.

Estar envolvido abriu-lhes muitas portas novas, sem contar com a hipotesse que Hayley teve de entrevistar Robert Pattinson (Edward Cullen, no filme).

“Eu sentei-me lá com ele e fiz uma entrevista bem intimista”, ela disse corando.

“Foi muito engraçado porque eles fizeram como se a gente se conhecesse há anos e na verdade eu tinha acabado de ser apresentada a ele. Eu percebi que fizemos a entrevista e foi meio estranho, mas uma vez que saimos de lá, estávamo-nos a divertir, a conversar e foi muito bom.”

“É bem estranho essa coisa de cameras e Hollywood, é um mundo novo para nós – nós nunca fizemos parte disso.”

 

Mundo Virtual

Falando sobre os novos mundos, Paramore foi introduzido no mundo virtual e imortalizado como personagens do Guitar Hero.

“Eu estou chocada com isso”, disse Williams. “Especialmente para mim, o facto de eles virem até mim como cantora e disserem tipo “Ei, nós vamos ter uma opção para cantar e queremos que você seja uma personagem”.

“Aquilo foi muito engraçado, eles vieram até mim e eu sou a primeira mulher a estar lá.”

“Foi surreal porque eu senti que nunca vou morrer por estar no Guitar Hero.”

Mas isso tudo veio do facto de Brand New Eyes ser um álbum muito melhor acabado, mais substancial em matéria de importancia e de som.

“Riot! Foi bem feito e realmente perfeito mas nós queriamos ser um pouco mais fortes e sentir tudo mais aserio”, diz Josh antes que eles saissem apressados para o próximo compromisso.

 

Brand New Eyes será lançado a 28 de Setembro.

 

Fonte: BBC

Adaptação e tradução: SCrepusculo Portugal

15
Set09

Paramore dá conselhos para os DCFC

Joana

Aqui fica um artigo da Examiner:

 

"Paramore dá conselhos a Death Cab For Cutie em como ser parte do mundo ‘Twilight’

 
 

Como uma das bandas de estreia colocadas na banda sonora de Twilight (por as suas musicas “Decode” e “I caught myself”), Paramore faz uma boa fonte para aqueles próximos artistas que participarão da banda sonora da The Twilight Saga: New Moon.

 

De acordo com a Rolling Stone, a líder Hayley Williams teve algumas hipoteses de dizer aos membros do Death Cab – que estrearam o seu single “Meet Me on the Equinox” na noite passada na MTV durante o MTV Video Music Awards – que irá participar do álbum.

“Eles devem preparar-se porque vai ser uma loucura,” ela disse quando perguntaram se a base de fãs do Paramore cresceu significantemente desde o seu envolvimento com a saga. “Eu percebi que muitas mulheres mais velhas estão de repente ligadas ao Paramore. Tem sido bom assistir a isto crescer e ter essas pessoas a descobrir a música por si só.”

Parece que Death Cab têm o que é necessário para tudo isso. Paramore, por outro lado, tem decidido contra ser parte da banda sonora de New Moon, deixando claro que eles não querem ser uma “banda de vampiros”."

 

Fonte: Examiner

Tradução e adaptação: SCrepusculo Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Fórum Saga Crepúsculo Portugal

Blog Saga Crepúsculo Portugal Mail: crepusculoforum@sapo.pt
Um blog que vai ao encontro do que as (os) Fãs desejam mais. Aqui é o Espaço Perfeito onde podes saber novidades sobre esta emocionante saga que está a mudar o Mundo, a SAGA CREPUSCULO ... Esperamos por ti AQUI .

Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2011
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2010
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2009
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D